Aldomar de Castro

Escritor Tradicionalista Gaúcho

Posts recentes

Aldomar de Castro.png

Carta de Princípios do Movimento Tradicionalista Gaúcho

O Movimento Tradicionalista do Rio Grande do Sul, teve seu início assentado na fundação do “35” Centro de Tradições Gaúchas, em 24 de abril de 1948 na cidade de Porto Alegre.  Grande parte dos estudantes dos colégios Julio de Castilhos e do Rosário procediam do interior do Estado, o que motivou a instalação de delegados do “35” CTG nos diversos municípios do interior. Os delegados divulgaram a idéia e os adeptos passaram a criar centros de tradições gaúchas por todos os rincões da querência.

O enorme número de instituições tradicionalistas exigiu um órgão coordenador para que não fosse desvirtuada a mensagem tradicionalista. Passaram a realizar congressos tradicionalistas. O primeiro foi realizado de 01 a 04 de julho de 1954,  no CTG Ponche Verde em Santa Maria.  De 17 a 20 de dezembro de 1959, realiza-se em Cachoeira do Sul o 6a. Congresso Tradicionalista, o qual cria o Conselho Coordenador do Tradicionalismo Gaúcho. O 7o. Congresso Tradicionalista realizou-se em Santo Ângelo de 20 a 23 de outubro de 1960 no CTG 20 de Setembro oportunidade que Glaucus Saraiva da Fonseca propõe que se crie uma diretriz para o Tradicionalismo.

O CTG Fogão Gaúcho de Taquara foi o anfitrião do 8o. Congresso Tradicionalista que se realizou de 20 a 23 de julho de 1961. Este Congresso aprovou a Carta de Princípios do Tradicionalismo Gaúcho que muitos que se dizem tradicionalista, por incrível que pareça não a conhecem, ou . . . por conveniência não a cumprem. A nossa Carta de Princípios está normatizando o Movimento Tradicionalista do Rio Grande do Sul desde essa época.

Estes Objetivos formam a base de sustentação do nosso Movimento.

 

CHEIA DE AGOSTO DE 2004 - CALTARS – “TO”