• Aldomar de Castro

Origem da Palavra Gaúcho

Denominação gentílica dada aos filhos do Rio Grande do Sul. “El Gauchos”, são chamados os camponeses do Uruguai e de parte da Argentina, o que mostra a força de um povo sem fronteiras. Sem fronteiras porque na época das Vacarias, o gado era criado solto, sem cercas, sem aramados e os hábitos do pampa eram semelhantes para os portugueses (brasileiros), índios, uruguaios e argentinos. A denominação “Gaúcho” nasceu no seio dos grupos de gaudérios errantes, mestiços, charruas, guaranis, minuanos, jarros, preadores, changadores, desertores, mesclados com as chinas dos ranchos. A palavra “GAÚCHO”, não tem uma origem segura, cientificamente comprovada. Para o escritor Aurélio Porto, o termo vem de “GUAHU”, do Guarani, canto triste ou uivo de cão, e “CHE”, do Quichua, gente. A definição para o historiador é: homem que canta triste. O grande líder missioneiro, Pe. Antonio Ruiz de Montoya, em seu vocabulário da língua guarani, define “GUAHÚ”, como canto dos índios. A vida naqueles ermos, levava os mestiços e índios a afeiçoarem-se por um canto triste. O professor uruguaio Boaventura Cavaglia afirma que a palavra é originária de “GARROCHA”, espécie de foice que os Minuanos e Charruas usavam para cortar o jarrete (desjarretear) ou perna dos bois para vender o couro e o sebo e, mesmo dos potros, para fazer as botas garrão-de-potro. A palavra ainda foi pronunciada “GARRUCHA”, primitiva lança indígena, que, mais tarde, daria nome a uma espécie de arma de fogo. FERNANDO ASSUNÇAO defende a hipótese da palavra ser de origem francesa “GAUCHE”, pronuncia-se “GÔCCHE” e, significando esquerdo, coisa errada ou que não é direito. “GAÚCHO”, do árabe “GAUCH”, proveniente do persa “GAUCHI”, que quer dizer boizinho, formado de “GAU”, boi, vaca; mais “CHI”, sufixo diminutivo, e, que por sua vez, veio do sânscrito “GAÜH, ( boi, gado vacum); este por seu turno, é oriundo da raiz indo-européia “GWO, GWOW “( GWO – GWOW),boi, vaca. Evoluindo, chegou ao castelhano antigo “CHAUCHO”, com sentido equivalente do árabe “CHAÚCH”, de “CHAUOÚCH”, que significa tropeiro, a par de “GAUCHE”, este que se documentou primeiro ( Sec. XVIII). Foi também, ao que nos parece, a primeira transcrição árabe na forma genitiva, seguindo-se-lhe a nominativa, que prevaleceu “GAÜCHO”. ( D. Daniel Granada, Vocabulário Rioplatense Razonado – de d; Emílio Daireaux – Vocabulário Sul-Rio-Grandense de Rui e Zeno Cardoso Nunes). O que realmente podemos afirmar é que “GAÜCHO”, definiu-se nas Vacarias do Mar, em território que hoje está dividido entre o Rio Grande do Sul (Brasil) e a República Oriental do Uruguai, nas primeiras décadas do século XVIII, entre 1730 a 1750. A primeira vez que essa palavra aparece escrita é em castelhano, em carta de D. Pablo Carbonel a um comandante de fronteira. No Uruguai, escreveu de Maldonado para D. Vertiz Y Salsedo, em 1771, grafado “GAHUCHOS”. A segunda vez esse termo aparece escrito em documentos uruguaios, no século XVIII. Manoel Cipriâno de Melo, segundo comandante da aduana de Montevidéu, após expedição às fronteiras do Uruguai, descreveu um breve informe: “Os dezoito presos que compreendem esta relação são GAÚCHOS vagos que foram presos por vadiagem”. Parada de San Nicolás de Cerro Largo, 24 de março de 1791. A primeira crônica sobre o gaúcho, sobre o gaudério foi escrita em 1773 por Concolocorvo. Porem, em português quem primeiro gravou a palavra “GAÚCHO” foi D. José Saldanha, em 1787, e escreveu ‘GAUCHES”, o “E”, segundo ele foi erro de tipografia pois na verdade, ele escreveu “GAÜCHOS”. Estes que chegaram na querência com procedência de alem mar, miscigenaram as raças para construir um tipo apegado a terra, ao trabalho e ao progresso que, mesmo sem conhecerem certo sua origem , sabiam o que queriam e, o tempo fez com que o termo, antes pejorativo fosse com orgulho ocupar o lugar do gentílico.

CHEIA DE NOVEMBRO DE 2004.

CALTARS – “TO”

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

REFLEXÃO

O mundo é um complexo de seres, Que um sempre depende de outro. Ninguém consegue viver neutro, Para desenvolver seus afazeres. Há relacionamento entre poderes, Que forma uma fiel dependência. Longínqu

PIXURUM

P I X U R U M Tenho setenta e nove  anos de idade, sou filho de pequeno agricultor nascido e criado no município de Sobradinho, assentado na região centro-serra do Estado do Rio Grande do Sul, até os

CAPA RURAL

O PONCHO USADO NO PAMPA, DE COR AZUL OU CINZENTA. COM BAETA RETOVADA, NESTE ESTILO SE ESTAMPA. CIRCULAR COMO UMA TAMPA, COM  UMA ABERTURA CENTRO. O USUÁRIO FICA POR DENTRO, COM MOVIMENTO RESTRIT